Campanha pelo briefing bem passado

 

Este item tão necessário para a criação de materiais publicitários e que, às vezes, é chamado por outros nomes por quem deveria ajudar construção do mesmo (já ouvi gente chamar de “brifen”.) merecia um caso de estudo. Além disso, já foi assunto deste blog há alguns anos, mas que vale a pena escrever de novo sobre ele.

Briefing-bem-passado

O Projeto Experimental (o nome pode variar em alguns estados) feito na faculdade é uma ilha ideal cercada de realidade por todos os lados. Nesta época, os estudantes montam um briefing tão detalhado que deixaria qualquer profissional emocionado em ler aquelas linhas com detalhes fundamentais para criar, veicular e produzir uma campanha criativa e coerente. Isso até pegar o primeiro briefing da vida profissional.

E é impressionante como até mesmo algumas grandes marcas mandam um fiapo de informação, que às vezes nem completa a primeira linha do email ou documento da agência destinado a este fim. E, o que é pior, adota o péssimo hábito do “vai criando aí”, esperando que a equipe entregue “pra ontem” algo de qualidade.

Objetivo da campanha, características e benefícios do produto ou serviço, seus diferenciais e qual o público-alvo, pilares de um bom briefing, costumam serem solenemente ignorados pelo cliente, que exige da agência uma campanha “clean, criativa e que conquiste os corações do consumidor”. Já vi uma agência reconhecida cair nessa armadilha da criação sem briefing e enviar opções que estavam longe de resolver o problema de comunicação do cliente. Todos os envolvidos no processo esquecem que ainda não existe aplicativo para ler mentes das pessoas.

Veja como o briefing é a pedra fundamental na construção de uma campanha publicitária. Sem ele, sobra desperdício de tempo, material e paciência em ambos os lados. Alteração vira regra e temos um pequeno caos instalado nessa relação. Tudo por que não enviam um documento que traduza o motivo do trabalho existir.

Esta é a minha pequena campanha de incentivo para um briefing mais bem passado para a campanha cair no gosto do cliente, que precisa ter consciência de fornecer todas as informações necessárias para otimizar o tempo de todos.

Blog Widget by LinkWithin
The following two tabs change content below.

Caio Costa

Editor-chefe at Blogcitário
Publicitário, Diretor da Orfeu Comunicação e editor-chefe do Blogcitário, seu blog de publicidade.
 
 

Comentários no Facebook

Deixe um comentário

 

 

 

© Blogcitário - o seu blog de Publicidade, marketing, viral e guerrilha. Todos os direitos reservados.

Rodando sob Wordpress. Layout e Programação por Hilder Santos.

Follow @blogcitario