Dicas para fortalecer sua imagem no mercado publicitário

 

Depois que alguém passa da fase de procurar emprego em agência de publicidade, é importante o profissional começar a construir sua reputação. Não importa se você trabalha em São Paulo ou numa cidade com milhões de habitantes, o mercado publicitário sempre será do tamanho de um ovo, onde todo mundo se conhece. Por isso, vou reunir algumas dicas para conquistar o respeito dos colegas e opiniões de profissionais que trabalham em grandes agências de publicidade.

Destaque_Publicitario

Compartilhe conhecimento

Quando eu estava na faculdade, há cerca de 10 anos, ouvi uma colega comentar que, na agência onde ela trabalhava como Mídia, uma novata perguntou a ela algo relacionado à função. A pessoa fez questão de dizer que não dividiria o que aprendeu sozinha em anos de profissão com quem estava chegando.

Se “gentileza gera gentileza”, o mesmo acontece com o conhecimento. Afinal, ninguém sabe tudo e todo mundo tem alguma coisa para ensinar a alguém. Quem pensa como minha colega, no futuro, certamente terá dificuldades de obter ajuda quando for necessário.

Mantenha seus contatos atualizados

Twitter, Facebook e LinkedIn facilitam conversas entre conhecidos, mas tem casos que o bom e velho e-mail é a melhor opção para receber possíveis propostas, pedidos de entrevistas para publicações, etc. Se você é da Criação, pode colocar seus trabalhos no Cargo, plataforma que já é usada por muitos publicitários, além de estar bem posicionado no Google caso alguém esteja procurando informações sobre você. O About.Me reúne todos os seus perfis sociais e contatos em um só lugar.

Controle o que posta nas mídias sociais

Smartphone_Midias_Sociais

Não é novidade que, apesar dos seus perfis nas mídias sociais serem usadas para fins pessoais, muitas empresas dão uma olhada no que você gosta de compartilhar e analisar suas preferências caso esteja em processo de seleção. Por isso, recomendo que seus posts no Facebook e Twitter continuem sendo sobre sua vida, caso você goste disso, mas que também contenham informações úteis para a maioria dos seus amigos. É curioso como tem alguns colegas, quando estou no trabalham, que comentam algo que compartilhei como se fosse matéria do Fantástico.

E quando você escreve com certa frequência sobre um assunto, acaba se tornando referência para quem te segue. Eu gosto de escrever sobre os filmes que assisto e, mesmo não sendo especialista no assunto, algumas pessoas me pedem indicações do que assistir.

O mesmo se aplica no WhatsApp. Com certeza você faz parte de um grupo onde tem um sem noção que só manda pornografia, piada “reciclada” e sem graça e quase nunca escreve algo relevante até mesmo no grupo do trabalho. Mesmo que esta pessoa seja competente, essas atitudes vão arranhando sua imagem na mente dos seus amigos e colegas. Ou seja, o que você posta vai definindo o seu posicionamento diante dos que conhece.

E o que alguns profissionais pensam sobre isso?

O que eu acredito é que nada ajuda a fortalecer mais a imagem de um profissional do que o trabalho. Esse é, ou pelo menos deveria ser, o foco em todos os momentos. Realizar um trabalho criativo, que traga bons resultados para o cliente e para a agência.
Patrick Matzenbacher – Redator da Ogilvy

Seja brother com os colegas de trabalho e fornecedores, mantenha o portfólio atualizado (enviando sempre para pessoas que você acha que têm um critério bacana) e tente gerir suas redes sociais como se você fosse uma marca. Tudo isso ajuda bastante. Mas não tem nada mais eficiente do que colocar bons trabalhos na rua.
Henrique Lamenha – Coordenador de Criação da Ampla

Eu penso que o importante para se ter uma boa imagem diante dos colegas e dos chefes é ter sempre uma postura ativa. É legal quando um estagiário, por exemplo, se dispõe a ajudar mesmo quando não é solicitado. Mas isso vale para qualquer etapa da carreira. Um profissional solícito e atento é sempre bem vindo. É claro que não pode ser chato, nem invasivo. Ninguém gosta de gente se metendo onde não é chamado. É preciso ter tato e saber respeitar o limite entre a proatividade e a invasão.

Escutar conselhos dos mais experientes também é fundamental. Escutar e pedir conselhos e opiniões. Não podemos ser arrogantes. Sempre dá para aprender algo ou até mesmo mudar de opinião.

Outra coisa importante é: não seja o babaca da agência. A fama de babaca se espalha rápido. Depois é difícil se livrar dela. Então, seja ético, evite fofoca, intrigas e gente traiçoeira. Essas coisas existem dentro de uma agência. Quando mais distante você ficar delas, melhor para a sua imagem.

E para finalizar, faça um bom trabalho. Nada do que você fizer de correto dentro de uma agência será muito útil se você não tiver um bom trabalho. E para conseguir isso é preciso se esforçar, estudar, pesquisar e ter foco. Além de o mercado estar cada vez mais exigente, tem muita gente boa por aí. Ninguém se sustenta muito tempo numa agência sem um bom trabalho.
Rafael Barreiros – Redator Africa Zero

Que tal transformar este post em um ponto de ajuda para nossos colegas de profissão? Contribua deixando nos comentários as suas dicas sobre o tema.

Crédito da imagem: Zero11

Blog Widget by LinkWithin
The following two tabs change content below.

Caio Costa

Editor-chefe at Blogcitário
Publicitário, Diretor da Orfeu Comunicação e editor-chefe do Blogcitário, seu blog de publicidade.
 
 

Comentários no Facebook

Deixe um comentário

 

 

 

© Blogcitário - o seu blog de Publicidade, marketing, viral e guerrilha. Todos os direitos reservados.

Rodando sob Wordpress. Layout e Programação por Hilder Santos.

Follow @blogcitario