Motivos para valorizar a publicidade na blogosfera

 

Já faz certo tempo que os blogs viraram notícia nas mídias tradicionais junto com outras redes sociais. Alguns blogueiros viram pautas em programas de TV, matérias de jornais e grandes portais. Um fenômeno interessante que soube evoluir e amadurecer a ponto de agências incluírem nos seus planos de mídia a participação destes formadores de opinião.

publicidade blogs

Faz oito anos que tenho o blog e sou testemunha ocular das fases da blogosfera. Ser blogueiro era uma espécie de hobby que chamou a atenção dos internautas de forma gradual, ajudou a formar o mercado das mídias sociais no Brasil e hoje é uma mídia respeitada por parte do mercado e se tornou profissão para muitas pessoas ao redor do país.

Apesar de muitos profissionais levarem a sério as negociações de publieditoriais ou participação de blogueiros em ações promocionais, ainda existem agências e anunciantes com a mentalidade de oferecer presentes/brindes em troca de post, tuitada ou outra forma de divulgação do blogueiro como única forma de “remuneração” pelo serviço.

Nestes últimos dias desabafei no meu Twitter sobre esta prática de algumas agências e empresas em querer post sobre seus produtos e serviços sem investimento financeiro. Pensei que esta onda estava diminuindo, mas para mim ela está voltando como um Tsunami.

Em um mesmo dia recebi três propostas de “parceria”, sendo que duas chamaram a minha atenção. A primeira foi de uma agência digital pedindo ajuda para ativar uma tag só porque pensaram que seria uma boa “pauta” para o blog. A agência queria minha participação gratuita nesta ação. Será que ela também está fazendo este trabalho “na faixa” para o Cliente? Acho que não.

Outra foi uma marca que está organizando um evento de marketing digital ao redor do Brasil. Saca só a proposta de “parceria”: dois convites de cortesia e desconto na compra de outros ingressos. Em troca eu faria um publieditorial, posts nas minhas redes sociais e colocaria um banner divulgando o evento. Ou seja: ajudaria a empresa a vender ingressos em troca de duas cortesias, que para ela, é sinal de grande vantagem para mim.

Essas agências que usam a tática do “vai que cola” ignoram que o blogueiro tem algo muito valioso: a credibilidade junto aos seus leitores. Por ser um blog de publicidade, tenho o maior cuidado de sempre colocar no ar aquilo que acho realmente interessante e que vale a pena ser compartilhado e esta regra vale para os anúncios. Se um post sai da linha editorial ou tem clara intenção de vender algo, estará na categoria de publicidade e o post virá com essa informação porque respeito a inteligência do meu público.

Tenho um case que ilustra muito bem como este cuidado é importante tanto para mim quanto para o anunciante. Em 2010 veiculei este publieditorial voltado para universitários. Na época nem tinha tanta audiência como hoje e tinha poucos seguidores no Twitter. Mesmo assim, o post teve mais de 150 tuitadas porque o assunto era relevante para a audiência.

Se ninguém pede para uma emissora de TV ou outra mídia de massa veicular comerciais ou anúncios de graça, porque eu deveria aceitar esta prática? Fica a reflexão para blogueiros que estão começando a receber esse tipo de proposta nos seus e-mails.

Se a sua agência ou empresa tem interesse em ver seu produto ou serviço por aqui, leia o mediakit e entre em contato comigo para saber mais detalhes da possível veiculação. Acredite: desta forma, todo mundo sai ganhando.

pixel
The following two tabs change content below.

Caio Costa

Editor-chefe at Blogcitário
Publicitário, Diretor da Orfeu Comunicação e editor-chefe do Blogcitário, seu blog de publicidade.
 
 

Comentários no Facebook

1 comentário

Deixe um comentário

 

 

 

© Blogcitário - o seu blog de Publicidade, marketing, viral e guerrilha. Todos os direitos reservados.

Rodando sob Wordpress. Layout e Programação por Hilder Santos.

Follow @blogcitario