Tipos de Cliente

 

O Cliente é a razão de viver de qualquer agência de publicidade. Afinal, ela existe para resolver os problemas de comunicação da empresa e torná-la conhecida para o mercado e seus consumidores. Logicamente, muitos empresários têm consciência da sua importância e, como todo ser humano, comporta-se de maneiras diferente diante da equipe que ele contratou para criar e veicular suas campanhas. A seguir, vou listar alguns tipos que trabalho ou trabalhei.

O ansioso

Esse Cliente confia no trabalho da agência, mas desconfia que ela seja capaz de entregar a campanha no prazo estipulado. Por isso, liga de hora em hora para saber se o anúncio está pronto, se o outdoor vai sair no dia certo ou se o comercial não está demorando na finalização. Isso acontece mesmo que a campanha anterior tenha saído sem nenhum problema.

O dono da agência

Quando o Cliente sabe que é o maior anunciante, geralmente ele começa a dar opinião no trabalho dos criativos, enlouquecendo a agência. Às vezes, ele chega de surpresa e senta ao lado do diretor de arte para opinar sobre o tamanho do logotipo, depois confere os títulos e textos do redator e “sutilmente” sugere a sua própria idéia. Mas no final, a campanha sai com a marca da agência.

O “bonzinho”

O prazo está apertado e as peças só ficarão prontas no dia seguinte? Pode remarcar a apresentação sem problemas. Geralmente aprova tudo “de primeira”. É um tipo muito raro, mas pode ser um lobo em pele de cordeiro. Ele dá mais liberdade para trabalhar, mas se a campanha não gerar resultado, será o primeiro a apontar o dedo e até ameaçar trocar de agência.

O “difícil”

Para não dar o braço a torcer, sempre tem algo para mudar nas idéias apresentadas, mesmo que seja apenas uma cor utilizada no texto. Depois de muitas “refações”, ele não se dá por satisfeito, mas como o prazo está acabando chega à conclusão que a segunda idéia era mesmo a melhor.

O terrorista

Está sempre insatisfeito com trabalho apresentado. A cada reprovação, resolve dar uma de Osama Bin Laden e ameaçar a soberania da agência informando que “da próxima vez” vai chamar o seu próprio “designer” para fazer todo o trabalho por um “preço melhor”. Claro que ele nunca cumpre essa promessa, pois sabe que quem sairá perder é a sua própria empresa.

O negociador

Está no DNA do brasileiro sempre dar a tradicional “choradinha” e na publicidade não é diferente. O Cliente sempre acha que o serviço tá caro e pergunta se não tem como dar um desconto. Quando vê a sua oferta recusada, ameaça virar o terrorista, mas isso pode ser evitado com bons argumentos.

—————–

É claro que essas características são variáveis e, às vezes, o mesmo Cliente tem um pouco de cada tipo. Por isso, acredito que não há solução definitiva para evitar esse comportamento de quem paga para ter criatividade nas campanhas. O jeito é achar caminhos para diminuir os efeitos nocivos que isso pode ter no trabalho.

E você? Quais são os principais tipos que você convive na sua rotina? Se tiver algum que não foi listado aqui, fique à vontade para contar a sua história nos comentários.

Blog Widget by LinkWithin
The following two tabs change content below.

Caio Costa

Editor-chefe at Blogcitário
Publicitário, Diretor da Orfeu Comunicação e editor-chefe do Blogcitário, seu blog de publicidade.
 
 

Comentários no Facebook

9 comentários

  1. Cara! o que mais tem aqui na agencia é cliente ” o dono da agencia ” e o “dificil”
    haha

     
  2. pois é..o pior que existe é aquele “sabe tudo”….frases do tipo: “ah…altera aí isso é mto simples já tem o layout”….”é só mudar as cores e aquele detalhezinho”…por aí vai…

     
  3. Por aqui, o mais incomum é o bonzinho! Mas aposto que todos mudariam se os atendimentos fossem menos prostituidos.

     
  4. Engraçado depois de lermos a complexidade dos clientes chegar alguém e dizer que na verdade os atendimentos que são prostituídos. Lamentável.

    Acho que alguns deveríam baixar um pouco o ego. No caso, quem determina se o atendimento é ruim, ou a criação que não foi acertiva.

    Alex só uma diga pra você, uma peça quando é realmente boa ela se vende por si só.

     
  5. Excelente Post!
    Quem convive em um ambiente de trabalho de agências de publicidade, sabe muito bem o que esse post significa. Na maioria das vezes, o cliente tem contato direto com os funcionários da empresa e sem dúvida influencia no trabalho de cada um, é preciso saber lidar com cada perfil de cliente para lhe oferecer um trabalho que supra suas necessidades sem tirar o profissionalismo da agência.

     

Deixe um comentário

 

 

 

© Blogcitário - o seu blog de Publicidade, marketing, viral e guerrilha. Todos os direitos reservados.

Rodando sob Wordpress. Layout e Programação por Hilder Santos.

Follow @blogcitario