Qual a diferença entre diretor de arte e designer?

 

Hoje vou mexer em um assunto que deve gerar muitos debates nos comentários como aconteceu sobre a diferença entre publicidade e propaganda. Agora tentarei explicar porque diretor de arte e designer não é “tudo a mesma coisa”, como muita gente pensa.

design

Por envolver materiais gráficos, é até compreensível que alguns clientes digam que conhecem um “designer” que pode fazer panfletos, banners, anúncios e outros materiais publicitários a preço de banana. Mas quem é formado na área certamente se incomoda com este equívoco.

O designer precisa mostrar, através de suas criações, o conceito da marca ou projeto do qual ele está trabalhando. Ao contrário do que muita gente pensa, não basta ficar na frente do computador desenhando qualquer coisa aleatoriamente. O profissional se baseia em conceitos de Psicologia, Semiótica e a teoria das cores. O trabalho do designer é decisivo para as embalagens dos produtos, pois é praticamente a única arma que as empresas têm para seduzir o consumidor no ponto-de-venda. Quem nunca ficou com vontade de comprar algo só por causa da embalagem?

Já o diretor de arte é responsável por criar o layout dos anúncios da campanha. É o responsável por deixar a campanha coerente em todas as mídias. Ou seja, ele deve estar atento para um banner da web não esteja com layout diferente do anúncio do jornal. É ele quem vai coordenar qual é a melhor diagramação entre o texto e imagem e deixar tudo “redondinho”.

Acredito que a principal causa para essa confusão são as atribuições que algumas agências dão a esses profissionais. Enquanto a criação de uma logomarca deveria ser feita por um designer, é muito comum o diretor de arte fazer esse trabalho. E, muitas vezes, sem o manual de identidade visual, parte vital deste processo criativo.

Como disse no início, é um assunto delicado e que tem muitas definições. Caso você tenha a sua própria, fique à vontade para enriquecer o debate nos comentários.

Update: o pessoal está reclamando que usei o termo logomarca no texto. O certo seria logotipo. Como este post comenta, é um “erro” comum na área que acabei cometendo. Mais sobre o assunto aqui.

pixel
The following two tabs change content below.

Caio Costa

Editor-chefe at Blogcitário
Publicitário, Diretor da Orfeu Comunicação e editor-chefe do Blogcitário, seu blog de publicidade.

Latest posts by Caio Costa (see all)

 
 

Comentários no Facebook

42 comentários

  1. O fato de você ter escrito “logomarca” no seu texto irrelevou completamente qualquer tipo de pensamento lúcido e bem embasado que você possa ter expressado, na minha humilde opinião.

     
  2. Logomarca já é um termo aceito e amplamente utilizado, principalmente por leigos no assunto. Portanto, é inútil fazer birra e achar que quem utiliza tal termo seja uma aberração da natureza.

    Quanto a matéria, muito legal, parabéns!

     
  3. A questão não é fazer birra, mas se existe um termo correto, porque utilizar o errado porque “todo mundo usa”? Você fala errado na internet só porque todo mundo fala e aceita isso sem comprometer o seu nível intelectual? Pelo seu comentário acima, não. Mais ou menos isso.

     
  4. O post está ótimo, como todos deste blog! :)
    Eu só queria comentar sobre a ‘questão’ do termo logomarca… não acho que vc tenha cometido erro algum. na verdade, eu acho uma bobagem tanta discussão em torno de um simples termo… bom, se vc puder, gostaria de convidá-lo a ler este post sobre esse assunto: http://biscoitossortidos.com/2010/06/01/logotipo-ou-logomarca-eis-a-questao/

    abrçs!

     
  5. Novamente o debate sobre logomarca. Essa palavra já caiu em uso comum. Então se o cliente te pede uma logomarca, tu faz um logotipo e deixa ele achar que esta comprando uma logomarca. Pronto. E quanto ao “vou estar fazendo” e o “telentrega” que não importa a grafia por si só é impossível existir já que é impossível alguém entregar algo físico por telefone. Você pode até ter um telepedido mas não telentrega. Desculpem, mas achei pertinente chamar a atenção para outros usos errados que acontecem.

     
  6. A pessoa formada em design tem por obrigação informar os leigos que “logomarca” é redundante e não existe ! Se você é designer ou diretor de arte e me diz uma coisa dessas vc perde a credibilidade na hora ! Aqui vc não está falando com cliente e sim com gente da área, ou seja, perdeu a credibilidade do post !

     
  7. Diego Jucá
     

    Logomarca não existe e ponto. Quanto ao post, poderia ser com base teórica, ta muito fraco.

     
  8. “Logomarca” existe sim e é a composição, por aglutinação, da expressão “logotipo da marca” e indica um elemento pelo qual derterminada marca é imediatamente reconhecida. Quando você vê o cavalinho da ferrari o que você é o logotipo da marca ferrari, ou seja, sua logomarca. P.s. está em minúsculo em protesto à atitude antitudo da equipe no GP da Alemanha. Tenho dito.

     
    • Discordo. Logotipo é a representação tipográfica de uma idéia. O cavalinho é somente a “logo”. O símbolo!

       
  9. Um professor meu disse q o certo é assinatura visual. rs.
    Eu achei sua definição de designer perfeita. Acho que diretor de arte – o q é meu caso – estuda para criar uma campanha publicitária completa. Tem habilidade para fazer marca sim – a gente tb estuda sobre cores e etc, mas com certeza não é tão aprofundado quanto designer – mas pode fazer jingles, VTs e etc.
    Mas tb vai tudo da habilidade da pessoa.
    bj

     
  10. E ó, Diego Jucá
    Quer teoria? Vai ler um livro. Existem excelentes livros sobre o tema, disponíveis nas melhores casas do ramo.

    Blog é lugar para textos objetivos e rápidos.Coisas mais leves, para profissionais da área que estudam ou já estudaram mt teoria.
    #fikdik

     
  11. Acredito que a discussão da ‘logomarca’ nunca será extinta, mas agradeço o texto, gostaria que as agências entendessem essa diferença.

     
  12. Eu sou redator e faço manual de marcas para os designers aqui da agência.

     
  13. Por mais que digam que diretores de arte e designer são destintos, descordo sou formado em publicidade e propaganda e pós em designer de produtos. Conheço bem os dois lados e acho que as duas profissões andam lado a lado e as vezes até se mesclam em diversas situações. Colocando assim ficou como se o diretor de arte fosse um mero compositor de estilos graficos desqualificando todas as técnicas desenvolvidas para tal layout.

     
  14. Isso é um grande problema e foi bem observado. Muitas vezes vemos designers assumindo cargos dos diretores de arte, e a nível de qualidade de desenvolvimento de material gráfico eu também concordo que um designer se sai melhor. Entretanto, o diretor de arte tem toda uma bagagem para ser capaz de elaborar a idéia mais adequada publicitariamente falando do que esse designer, sua formação foi para o mercado e não para o visual. Acho que um deveria complementar o outro, mas infelizmente as empresas acabam frequentemente substituindo um designer que “desenha bem” por um diretor de arte que apesar de não ter tanta habilidade possui idéias mais impactantes. Está ocorrendo uma grande desvalorização dos diretores de arte no meu ponto de vista por causa desse posicionamento das empresas.

     
  15. Achei as definições muito rasas, principalmente a do Designer. Todo publicitário possui uma alfabetização visual básica, assim como o Designer, ou seja, também estuda Gestalt, Teoria das Cores, Semiótica e etc. Na minha opnião, uma boa forma de diferenciar ambos são conteúdos específicos de cada área, como projetos de Id. Visual, Sinalização e Embalagem para os Designers, por exemplo. Esses conhecimentos englobam outras áreas, como Arquitetura e Produto. O diretor de Arte, pelo menos o tipo de diretor de Arte citado no texto, é voltado para criação de campanhas publicitárias, conteúdo que não é apresentado em cursos de Design. É óbvio que por experiência as áreas acabam se misturando, mas as agências deveriam ter mais critério no momento de diferenciar ambos, principalmente na distribuição de trabalhos específicos.

     
  16. Como Diretor de Arte que sou, sempre sou questionado sobre a indagação desse post, minha resposta sempre é clara e em forma de metáfora, “o designer é um o operario, ele que mete a mão na massa e dá forma ao projeto, guiado pelo mestre de obra, O Diretor de Arte, quando o operario não consegue alcançar o resultado necessário, o mestre então chega junto e ambos chegam à uma solução coerente”.
    No meu caso, normalmente sou eu que crio e finalizo os logotipos entregues pela agência, mas já teve alguns casos que um designer nosso fez um trabalho tão perfeito que não foi necessário nenhuma mudança e o logotipo foi vendido com tranquilidade.

     
  17. Eu pensando que o assunto nos comentários seria sobre Designer e Diretor de arte. Devo estar no post errado!

     
  18. “Logomarca não existe e ponto. Quanto ao post, poderia ser com base teórica, ta muito fraco.”
    Concordo plenamente com o Diego. Em relação ao termo “logomarca”… sem dúvidas, postar esta palavrinha ordinária num post direcionado para ditores de arte e afins foi o mesmo que dar um tiro no pé.

     
  19. Outra coisa…na minha opinião, vcs estão um pouco precipitados em relação aos termos/cargos: diretor de criação e designer hoje são praticamente a mesma coisa dentro de uma agencia. Acima da direção de arte (do designer), existe a DIREÇÂO DE CRIAÇÃO. Este sim vai ditar o ritmo da campanha e/ou peças. Dividir direção de arte dos designers é o mesmo que dizer “Ah, eu sou designer contratado e experiente e o garoto recem-ingresso na faculdade e com pouca experiencia na area será meu subordinado, portanto irei direcionar os trabalhos dele!”.

     
  20. Outra coisa…na minha opinião, vcs estão um pouco precipitados em relação aos termos/cargos: diretor de arte e designer hoje são praticamente a mesma coisa dentro de uma agencia. Acima da direção de arte (ou seja, do designer), existe a DIREÇÂO DE CRIAÇÃO. Este sim vai ditar o ritmo da campanha e/ou peças. Dividir direção de arte dos designers é o mesmo que dizer “Ah, eu sou designer contratado e experiente e o garoto recem-ingresso na faculdade e com pouca experiencia na area será meu subordinado, portanto irei direcionar os trabalhos dele!”. Rs…
    Para finalizar: O termo “diretor de arte” foi um upgrade no status do designer dentro de uma empresa/agencia. Se vc é quem faz o primeiro brainstorm, é quem direciona as ideias (do diretor de arte), apara as arestas e deixa tudo na linha, vc é diretor de criação! http://pt.wikipedia.org/wiki/Diretor_de_arte

     
  21. esse blog é uma bosta! conteúdo fraco e sem relevância!

     
    • Caio Costa
       

      Olá Anderson,

      Mesmo assim, obrigado pela visita e reservar o seu precioso tempo em deixar o seu comentário. Volte sempre.

       
  22. Lucas Terra
     

    Bom dia,

    Quanto ao debate de logomarca, realmente concordo com muitos, não precisaria tanta discussão, mas como o blog e direcionado para pessoas da área, porque não falar correto?

    Sobre o comentário do ” rafael 30. Jul, 2010 at 12:26 am” este termo não existe, se realmente houver por favor indicar o livro para leitura.

    Quando você diz o cavalinho da FERRARI, ali devemos chamar de simbolo gráfico, conforme abaixo:

    Logotipo – Apenas tipografia (ex.: Nome NIKE)
    Simbolo gráfico – Apenas imagem (ex.: Simbolo da NIKE, aquele visto)
    Simbolo Misto – Texto e Imagem (ex.: Nome e Simbolo da Nike)
    Marca – Refere-se a todo um histórico da empresa, não somente sua arte.

    Porém por comum eu em particular, prefiro ao tratar com um cliente sempre o nome marca, mesmo não sendo 100% apropriado, pois me doi muito ouvir o termo “logomarca”, afinal, como quase tudo se deriva do inglês, tente traduzir o termo e verá se encontrará está palavra no dicionario inglês.

    Agora quanto ao post realmente queria mais informações teoricas, concretas, pois aqui na empresa estamos com este problema.

    Se alguem quiser debater assuntos via e-mail, fiquem avontade.

    portfoliolucasterra*gmail*com

    Vlw.

     
  23. Olá a todos,

    Como sempre em pesquisas pela web, acabei deparando-me com o blog e esse artigo. Se me permitem, gostaria de deixar aqui minha contribuição. Primeiro vamos falar sobre essa questão de publicitário criar um logotipo e designer fazer anúncio (já vi em vários sites designers criando anúncios e publicitários criando marcas)
    O publicitário/diretor de arte, em minha opinião, não é a pessoa ideal para criar uma marca, digo isso, por que tenho visto publicitários criando marcas (toda regra há exceções) e em sua grande maioria são ruins. O publicitário deve fazer o que ele sabe de melhor que é criar campanhas/anúncios, administrar marcas etc.
    Diretor de Arte é apenas o nome da função de quem trabalha analisando, organizando e criando para dar forma visual a campanha/anúncios publicitários, juntamente com seu parceiro o redator.
    Quanto ao Designer, em minha opinião é o profissional adequado para criar a marca, papelaria, identidade corporativa e tudo relacionado com materiais gráficos.
    O Designer, não é o profissional indicado para criar anúncios, pois a fera aí é o publicitário que estuda para isso. Ou seja, cada macaco no seu galho (lembrando que toda regra tem exceções).
    Em Florianópolis/SC, existe a http://www.lemonschool.com.br, que têm cursos específicos para quem deseja se aperfeiçoar em direção de arte, redação, design etc.
    Bem, é isso!
    Abraço a todos, e espero ter contribuído de alguma forma.
    Willys

     
  24. logomarca: desenho gravura que representa a marca
    logotipo: a forma extensa da marca, o nome por extenso.
    ex: mc donald´s, logotipo
    e aquele m amarelo, so o m eh a logomarca.
    os dois existem apenas nao sao bem empregados.

     
  25. Acho que perdi minha credibilidade, mas meu portifólio é melhor que o seu Sr. Vitor e outros que são contra a utilização de um termo qualquer.

     
  26. Danyelle, vc está totalmente certa!
    Os dois são corretos, cada um querendo indicar um ou outro tipo de ícone.
    Mas para quem é criativo, se apegar a um termo é uma coisa estúpida, muito ignorante.

     
  27. Do mesmo jeito que gíria são aceitas e algumas já estão nos dicionários, o termo “logomarca” mesmo sendo “incorreto” é compreendido pelas pessoas.
    Mesmo sendo dessa escola que acha errado escrever/dizer logomarca acredito que quando um termo se torna tão usado temos que rever critérios de utilização.
    Aceito um cliente que queira reformular uma “logomarca” mas, se me pedir por “logo”, ou simplesmente “marca”, o prestígio é maior.

     
  28. Nunca ouvi li tanta merda na minha vida… Se teu diretor de criação/cliente pedir pra fazer uma logomarca ou um logotipo vai sair a mesma coisa. Linguagem é uso! Ah vááá!!!

     
  29. Logotipo, logomarca, logomerda… vai ser criativo ao invés de ficar falando dos outros com arrogância como se fosse o mestre sabichão!

     
  30. Tanto burburinho por causa de “logomarca” e “logotipo”, sendo que são sinônimos.
    Hoje em dia usamos mais ‘logo”, somente a palavra “logo” e está incorreto? NÃO.
    Logomarca não está errado. Isso consta nos livros de Comunicação que vocês deveriam ter lido quando estavam cursando PP, MKT ou Designer, e até mesmo após a graduação.
    O que importa é o conteúdo, o trabalho bem feito e o cliente satisfeito.

     
  31. Diego de Souza
     

    Sobre o termo logomarca. Já caiu em uso, então porque não usar OCULISTA e também oftalmologista? Pra mim o certo é LOGOTIPO, assim como oftalmologista. Se a palavra PROBREMA cair em uso popular iremos aceitar também?! Fala sério, isso é a pior desculpa. Ou educamos as pessoas a falar corretamente aquilo que nos envolve como profissionais ou nos tornamos deseducados por elas.

     
  32. Esse pessoal não tem jeito. Só sabe criticar. Comenta sobre a p#rra da abordagem do post!

     
  33. Jean R. Silva
     

    A meu ver, quando se trata do mundo da publicidade e propaganda, Designer é a pessoa que tem a função de colocar da melhor forma possível a ideia do Diretor de Criação, com sua técnicas aprimoradas da psicologia e semiótica etc…já um Diretor d Criação tem a função de elaborar ideias conceituais levando em consideração um alvo proposto pelo cliente, e tornar, por meios viáveis e seguros, dentro de vários requisitos e técnicas de marketing, que essa campanha se torne funcional e alcance os objetivos requisitados pelo cliente e alcance de forma simples e objetiva o consumidor final, e essa parte de expressar todo esse conceito dentro de uma campanha publicitária é seus layoutes é função do Diretor de Artes e Diretor de redação.

     
  34. Bom artigo em discussão, criatividade e artes andam de braços dados ao nível de soluções para o cliente, nem sempre transparente.

    Internamente dependerá da dimensão da agência de comunicação.

     

Deixe um comentário

 

 

 

© Blogcitário - o seu blog de Publicidade, marketing, viral e guerrilha. Todos os direitos reservados.

Rodando sob Wordpress. Layout e Programação por Hilder Santos.

Follow @blogcitario